Macro Centro

Ontem havia uma única mesa num dos restaurantes onde como: apenas ao sentar-me dei conta de que ficava diante de um espelho, e, portanto, almoçei comigo. Vi-me mastigar, a mexer nos talheres, a pegar no copo: um desconhecido para mim. Sou isto? E a minha vida apareceu-me tal como é. E, naquele momento, esta companhia não me foi especialmente agradável.
(António Lobo Antunes)


2 comentários:

Bandys disse...

Mas a sua companhia seria eternamente agradavel.

Haa João, voce fica tanto tempo longe, faz eu ficar com saudade, esperar serenamente sua vinda e meu coração apertar.

Linda imagem!

Vê se não some por tanto tempo.
Beijos

Iana disse...

Meu amigo quanto tempo...?

Saudades de estar aqui, saudades de ti... como estás caro e doce amigo?!

Mesmo na solidão de com nos mesmo, sempre temos que levar em conta uma coisa..., seremos sempre agradáveis à nos mesmo. Porque somos o que somos e nos amamos assim. (embora ser tão dificil estar ali eu mais eu mesma) ;(

Beijos doces meu amado amigo João,
sinto sua falta sempre no jardim tenta não demorar tanto tempo assim... És muito querido e agradável para todos nós... beijo no coração

Sua e sempre rosa amiga
Iana!